Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação.

ACEITO
Clínica Doutor Pinto Coelho

A Ozonoterapia é a aplicação do ozono para fins medicinais. O Ozono é um gás composto por três átomos de Oxigénio e que se define como O3.

O ozono medicinal é sempre uma mistura de ozono e de oxigénio puro. Esta técnica é realizada por um médico com formação específica para determinar a dosagem adequada, de acordo com a indicação e a condição do paciente. 

 

Benefícios da Ozonoterapia

As aplicações potenciais do ozono são numerosas, das quais se destacam a estimulação do sistema imunológico, associado a melhoria significativa da condição física e bem-estar, aumento da longevidade e rejuvenescimento, tratamento da dor crónica, entre outras, sendo muito utilizada em medicina geriátrica.

Algumas ações benéficas da aplicação de ozonoterapia:

  • Melhora o metabolismo do oxigénio;
  • Modulador imunológico;
  • Modulador do stress oxidativo biológico;
  • Potente bactericida, fungicida e virucida;
  • Potente analgésico e anti-inflamatório;
  • Melhora a circulação sanguínea;
  • Previne o envelhecimento celular;
  • Coadjuvante da terapia oncológica : melhora o estado dos pacientes submetidos a quimioterapia e outros tratamentos oncológicos.

 

Aplicação de Ozonoterapia 

São diversas as formas de administração do Ozono médico:

  • Administração colo-rectal;
  • Auto-Hemoterapia Maior – administração por via sanguínea;
  • Auto-Hemoterapia Menor – aplicação intra-muscular;
  • Injeção intra-articular;
  • Aplicação por bolsoterapia: 
  • Aplicação intra-discal em hérnias da coluna vertebral;
  • Aplicação para-vertebral.

 

Aplicações mais comuns do Ozono Medicinal

Doença Osteoarticular: artrite, contractura muscular, tendinite, bursite, doença reumatológica;
Doenças Infecciosas: infecções agudas ou crónicas de etiologia viral, bacteriana ou micótica;
Doenças Degenerativas: Parkinson e Alzeimer;
Doenças Auto-Imunes: artrite reumatóide, espondilite anquilosante, esclerose múltipla;
Doenças Metabólicas: diabetes;
Oncologia: como co-adjuvante na doença oncológica ajuda igualmente a reduzir sintomas em pacientes submetidos a Quimioterapia ou Radioterapia;
Doenças Respiratórias: asma, pneumonia, DPOC;
Doenças Cutâneas: úlceras varicosas, úlceras diabéticas, feridas infectadas, psoríase, dermatite, acne, eczema;
Patologia Gastrointestinal: colite ulcerosa, doença de Crohn, síndrome de cólon irritável, hemorroidal;
Ginecologia: candidíase outras patologias fúngicas, vulvovaginites crónicas, herpes genital;
Urologia: prostatites, hiperplasia benigna da próstata, infecções urinárias, disfunção eréctil.

 

Tratamento de Ozonoterapia

De acordo com a patologia e após uma consulta médica, o médico define o protocolo de tratamento de ozonoterapia. Normalmente são efectuadas 10 a 15 sessões, acompanhadas de consultas de seguimento e reavaliação.

A duração média de cada sessão varia entre 15 a 20 minutos, em sessões semanais. Não existe uma dieta com contagem de calorias, mas sim uma reeducação alimentar completa e para a vida.

 

Ozonoterapia - Efeitos Colaterais

A Ozonoterapia não tem efeitos secundários descritos. Quando entra em contacto com o organismo do paciente, o Ozono converte-se em Oxigénio. Uma vez que é uma substância natural, é de imediato absorvida.

No entanto, não pode ser administrado por via inalatória, nem em doentes com Favismo e Hipertiroidismo não controlado.

Edifício da Malo Clinic
Av. dos Combatentes, 43
3º Piso
1600-042 Lisboa